Foi foda

“O que quero dizer é que me entreguei ao que ele dizia ao telefone; e o corpo a mente e a alma se interpuseram numa única coisa. Os limites se perderam; os latidos, a pressão no clítoris, os dedos molhados, o odor do meu sexo e a voz dele, tudo isso compôs a tensão daquele … Mais Foi foda

Mulher-cadela

Jorge, imóvel, olhava meus mamilos, e seus movimentos em câmera lenta me sufocam de tal forma que não poderia mais sobreviver aquele estado de latência, se caso ele não me possuísse naquele momento. Era isso Hay, queria ser possuída por ele, sem ternuras, nem afagos, dentro desse jogo de avidez e de sombras, em que … Mais Mulher-cadela

O uivo da ostra

“Passou a me beijar o colo, a abocanhar a renda da roupa íntima, a brincar com o pingente dourado que adornava o tecido entre os seios, puxava em pequenas mordeduras, depois passava a língua.  Previa que o sutiã não iria aguentar as investidas dos dentes e músculos de Jorge. Posso falar a verdade Hay?, eu mesma … Mais O uivo da ostra

Miar ou latir?

“…Claro que eu miei, quem não mia quando está fazendo sexo virtual? Miar para o outro se masturbar é quase um clichê, a humanidade hoje mia e late, não é verdade? Mas não sei se por consideração ao meu gato, Neruda, ou por qual motivo, eu não me senti à vontade em miar. Gostei mesmo … Mais Miar ou latir?