Sussurros Fervorosos


“…escutava ele sussurrando ao ouvido elogios fervorosos à minha boceta, dizendo que me chuparia de quatro. Peguei o telefone e abri na foto dele. Para quê? Ah, Hay, imaginei ele mexendo os lábios e dizendo que eu era uma puta, a vadia dele. Uns palavroeszinhos durante a transa não fazem mal a ninguém, saca? Meu corpo tremia, então tirei a calcinha sobre as cobertas e toquei no clitóris. Quer saber de uma coisa? Comecei a berrar sozinha, ali deitada, o nome dele, enquanto esfregava o dedo molhado na boceta. Encarava aquela fotografia, e gritava Jorge, Jorge, Jorge e da parede do quarto um eco respondia puta, puta, puta, não sei por quantas vezes, sei que gozei rápido, gozei muito rápido, Hay. Assim comecei o meu dia dos Namorados.”

VERMELHO OBSESSÃO – Ato 2


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s