Rosa negro

Eu pensava em Susy todos os dias. Parava diante da janela da sala, fumava um cigarro tomando um café. A rua lotada, pais buscando crianças na escola, funcionários apressados para pegar o transporte de volta para casa, mas nenhum movimento da cidade me chamava a atenção, senão imaginar Susy sentada a minha frente descruzando as pernas em delicadeza à mostrar o rosa negro da buceta…”

Trecho Volume 2 de “Vermelho Infinito”
Carla Cunha


5 comentários sobre “Rosa negro

  1. Vce tem a imaginacao e sensibilidade erotica e deve ter muito mais coisas de erotismo em suas palavras e suas aventuras eroticas na literatura e deve ser erotica muito porque senao acho que nao teria essa criatividade de escrever pornografia picante e sensual e o meu modo de ver voce nesta sua escrita e vida

    Curtir

  2. Gostei da sua imaginação e escrita erótica realista, que rompe com os eufemismos e pudores, mas se insere nos mais qualificados padrões de refinamento literário, tornando flagrante o seu inquestionabilíssimo talento.

    Curtir

    1. Muito obrigada pelo comentário. Escrever Literatura erótica e pornográfica é a busca constante pelo ponto preciso de excitação, sem perder o enigma, sem revelar tudo, mas ao mesmo tempo uma sugestão que tensione a mente do leitor e o leva para possibilidades mais profundas dentro do seu desejo.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s